[ Resenha ] A Herdeira do Mar - Ize Chi Kohaan


Título: A Herdeira do Mar | Páginas: 659 (ebook)
Autora: Ize Chi Kohaan | Skoob - Goodreads - Contato
Gênero: Fantasia | Classificação: Young Adult
Nota: 3

Sinopse:
Cordélia Dolphin é uma adolescente quase normal: ela e seu pai já moraram em diversos países por conta do trabalho dele, e dessa vez estão se mudando para a praia de Tamarama, uma pequena península localizada no estado de New South Wales, Austrália. Carregando um trauma por quase ter morrido afogada em sua infância e por ter perdido sua mãe antes mesmo de conhecê-la, Cordélia tenta viver sua vida, encontrando novos amigos e um possível candidato a namorado. Seu mundo vira de cabeça para baixo com a chegada de Morgan, um rapaz misterioso que rodeia sua casa e sabe detalhes sobre ela impossíveis de um desconhecido saber. Ao completar seu aniversário de dezoito anos, a vida que conhece muda completamente: ela descobre que sua mãe era uma sereia, filha do Rei de Atlântida, o governante de todos os mares. 
Fala galera!
Tudo bom com vocês? :)

Eu nunca tinha lido nada sobre sereias, é uma criatura sobrenatural bastante interessante e desconhecida para mim. Sei que existem diversas lendas a respeito do povo do mar e esse foi um dos maiores motivos de me interessar na leitura de A Herdeira do Mar.

Cordélia Dolphin teve uma criação bem peculiar. Seu pai tinha um trabalho complicado que exigia muitas mudanças. Por passar boa parte do seu tempo sozinha, a garota aprendera a ser bastante independente. Em um determinado dia, Cordélia quase morreu afogada, e depois desse episódio seu pai nunca mais morou em um lugares próximos a praia.

Hoje Cordélia está com 17 anos e Henri decidiu que o tempo de mudanças havia terminado. Recebera a proposta de ser o CEO de uma empresa australiana e assim poderia de fato morar em um lugar por muito mais tempo. Cordélia aproveitou a  promoção de seu pai, para enfim ter uma vida escolar normal. Teria amigos e quem sabe, dedicar um pouco do seu tempo a um futuro namorado.

Ao chegar no novo colégio, Cordélia facilmente se enturmou. Além da beleza estonteante, ela sempre foi capaz de conseguir tudo o que queria, era muito carismática. Logo no primeiro dia, já escolheu o futuro namorado e fez várias amizades. A vida escolar da jovem já estava determinada, tinha amigos, um novo namorado e estava feliz. Em um determinado dia ao sair de casa, se deparou com um estranho rapaz na estrada, ele estava descalço e usava somente uma bermuda. Ela se viu deslumbrada pela beleza do homem a sua frente, nunca sentira isso por ninguém, geralmente era ela que causava esse efeito. A jovem parecia hipnotizada pelo rapaz e não percebeu o ônibus vindo em sua direção, tudo indicava que aquele seria o seu fim. Mas o jovem misterioso a salvara do atropelamento imediato.

Depois desse encontro, Cordélia não parava de pensar no rapaz, e tentava ao máximo esquecer do acontecido, afinal ela já tinha um namorado. Dias se passaram e seus amigos resolveram ir a praia, quando todos estavam no mar, ocorreu um ataque de tubarão, todos começaram a nadar de volta a praia, mas a jovem não dominava a técnica e ficou para trás e assim novamente fora salva pelo estranho jovem da estrada. Ao chegar em terra firme, seu pai a estava esperando, e ele conhecia o estranho sujeito, seu nome era Morgan e o apresentara com sobrinho de sua mãe.

Ao chegar em casa, Cordélia começou a descobrir segredos sobre sua mãe, e sobre ela mesma que desconhecia. Morgan não era seu primo e sim seu guardião. Ela era uma sereia, assim como sua mãe. Não uma sereia qualquer, e sim a Herdeira do Trono de Atlântida. O reino estava em apuros e a sua presença seria necessária. Mas a jovem nada sabia sobre governar, ou de fato ser uma sereia. Além disso, será que Cordélia seria capaz de deixar toda a sua vida como humana e viver no mar?

Bom, eu gostei do livro, mas tenho muitos pontos onde eu gostaria de comentar a respeito, rsrs.

A narrativa é feita em terceira pessoa, mas é 90% do livro travada na protagonista. A forma como a autora conta é bem fluída, sem ser descritiva em excesso. Eu gostaria que a autora tivesse explorado mais um pouco o ambiente, com uma narrativa em terceira pessoa é de se esperar isso, certo? No início eu demorei para engatar na leitura, lia um pouquinho e parava, só fui sugado de fato pelo livro lá pela metade.

Alguns personagens são muito bem caracterizados, outros poderiam ter sido mais trabalhados. Cordélia nossa protagonista foi difícil de engolir no inicio. Foi apresentada como uma garota forte, independente e apesar de ter sido criada em berço de ouro, não era mimada... Ela é chata e tem atitudes bem mimadas em algumas situações, principalmente quando conhece Morgan. Cordélia sempre teve tudo fácil na vida, ainda mais com o seu carisma conseguia qualquer coisa das pessoas e por Morgan causar o mesmo efeito nela, acabava ficando frustrada e quem sofria era Josh ( o namorado ), que parecia mais um step. Ela entra no relacionamento com o rapaz, sabendo que não gostava dele, na minha opinião isso não é uma boa atitude né? Bom, da metade pra frente a protagonista tem um desenvolvimento muito bom, mas ainda é chata de vez em quando. Os personagens secundários são bacanas, poderiam ter sido desenvolvidos de uma forma mais ativa, parece que eles estavam presentes só pra satisfazer os desejos de uma vida normal da Cordélia. 
Morgan é aquele personagem batido, bonito, forte, misterioso e blábláblá. Eu gostei bastante do personagem, acho que ele contribuiu bastante para a história, é um personagem clichê? Sim, mas nem todo clichê é ruim.

O romance no início me irritou um pouco, essa coisa do instalove não funciona muito comigo, mas com o passar das páginas eu fui percebendo que os personagens possuíam química entre si. E da metade para a frente eu estava torcendo pelos dois. Romance proibido é outro clichê, mas até que funcionou rsrsrs.

O desenvolvimento da história ficou um pouco a desejar. Quando Cordélia descobre sobre a sua linhagem de sereia e todas as coisas relacionada a Atlântida, eu esperava ler mais sobre isso, acontece que o foco principal desse primeiro livro, é basicamente o dia a dia  da garota e isso me irritou um pouco. A autora merece os parabéns pela forma que ela apresentou a mitologia das sereias, foi de uma forma branda, contando de pouco em pouco, prendendo a atenção do leitor, em vez de jogar tudo em cima de uma vez, e deixando todos perdidos com a linha de raciocínio. A mistura com mitologia greco-romana foi muito bacana.

No mais, é um livro divertido que prende a sua atenção. Se você gosta de romances clichês ( entenda, só por que é clichê, não quer dizer que seja ruim) esse é definitivamente o seu livro. Eu estou super ansioso com a continuação e espero que a autora publica logo.

Bom gente, é isso.
See you later folks.