[ News ] Semana Especial A-LII - Extras

Fala galera!
Hoje vim trazer para vocês algumas coisnhas extras obre o livro xD
Então peço que se ergam.
Lutem, se puderem lutar.
Ajudem-se, se puder ajudar.
Munam-se de todo conhecimento que puderem.
Agradeço a atenção de vocês, e peço-lhes:
Não deixem que nos calem.
Ilustracão: Natalia Gomes
Algumas coisinhas que a autora tinha em mente quando escreveu essa história:

Que as pessoas entendam que o diferente não é ruim.

Que o amor, nas suas mais diferentes formas, é necessário.
Que o povo tem que ter controle sobre seu país.
Que as pessoas não são objetos.
Que as mulheres, em especial, não são objetos.
Que o mundo vai pisar em você e te destruir, se você deixar.
Que sempre existe uma opção.
Que ninguém deveria ser considerado melhor que ninguém.
Que nem sempre temos as respostas que queremos.
Que as pessoas sofrem, que a vida é uma bosta, mas nem por isso elas param de viver ou ficam reclamando o tempo inteiro. Elas se erguem e lutam. Elas se fazem maiores que seus problemas; crescem com base nas experiências, não tentam crescer sobre seus erros e sofrimentos, os usando como base pra que sintam pena deles. 
Que os começos nem sempre parecem começos, e que todo fim é, indiscutivelmente, um começo de nova aventura.


Background:

Foi, na verdade, o berço da história, a primeira coisa que nasceu, propriamente dita. Apesar de um cenário chocante, não é algo realmente muito difícil de se imaginar. Já predizia Einstein que a terceira guerra não se sabia como seria lutada, mas que a quarta seria a paus e pedras.
E pode-se dizer que é essa a ideia da história. Uma terceira guerra mundial tão avassaladora que colocou a humanidade em seu limite, exposta aos seus mais baixos instintos, fadada a lutar pela sobrevivência, e, já perto da extinção, surge um ideal, uma organização disposta a ajudar aqueles que a aderirem, mas, como já diria Lágrima de Fogo, “Nada é como realmente imaginamos” e um ideal pode ser facilmente corrompido.

See you later folks!