[ RESENHA ] Gregor, o Guerreiro da Superfície - Suzanne Collins

Série: As Crônicas do Subterrâneo #1
Classificação: Infantojuvenil
Gênero: Fantasia
Editora: Galera Record
Páginas: 304
Nota: 4.0/5

" Uma incrível aventura por de baixo da terra "



Sinopse: 

O pai de Gregor, de 11 anos, desapareceu há mais de dois anos, o que tornou a vida do menino muito difícil. Mas tudo se complica ainda mais quando ele cai através de um duto de ventilação na lavanderia do prédio onde mora, e encontra um incrível universo desconhecido sob a cidade de Nova York. Agora, apesar de seus protestos, o menino precisa liderar um estranho grupo de humanos e animais gigantes numa missão que pode salvar o Subterrâneo além de ser a única saída para encontrar seu pai. "


Bom gente, esse livro foi uma grande surpresa. Eu conheci a Suzanne Collins através de Jogos Vorazes, como 99% das pessoas rs. Eu curti a trilogia, mas não é nem de longe a minha trilogia favorita. E como Gregor foi escrito antes de Jogos Vorazes eu fiquei com o pé atrás e também pelo fato da série Gregor ser voltada para uma faixa etária mais nova. Bom vamos a história.

Gregor de 11 anos vive com sua mãe, sua avó e suas duas irmãs. Ele é o mais velho e isso o coloca na situação de o homem da casa. Seu pai desaparecera a anos sem motivos e sem deixar rastros. Esse tipo de coisa complica e muito a vida de uma família.

A mãe de Gregor passou a sustentar a família e Gregor é o responsável por cuidar de suas irmãs, pois sua avó já está velha e não da conta. A história começa nas férias de verão e a irmã do meio de Gregor está indo para um acampamento e ele teve de que ficar em casa justamente para cuidar da irmã mais nova de 2 anos, apelidada de Boots. 

" Lamento, querido, mas não vai dar - disse a mãe dele algumas semanas antes. E ela também lamentava, ele pode ver a expressao no rosto dela - Alguem precisa tomar conta de Boots enquanto eu estou no trabalho, e ambos sabemos que sua avó nao consegue fazer isso. "

Gregor estava na lavanderia e sua irmã brincando de bola, em questão de segundos a bola foi parar perto de um duto de ar e sua irmã foi em busca do brinquedo, e o que aconteceu em seguida foi completamente estranho. Uma espécie de corrente de ar puxara Boots para dentro da tubulação e Gregor foi logo atrás da irmã. Eles caíram por um longo periodo de tempo, e acabaram chegando no Subterrâneo. 

" Gregor girou no ar, tentando se posicionar de forma a nao aterrissar sobre Boots quando os dois atingissem do porão, mas nao houve impacto. Foi então que o menino se lembrou de que a lavanderia era no porão. Portanto, onde exatamente eles estavam caindo? "

Gregor e Boots foram resgatados pelos Rastejantes, baratas gigantes que vivem no subterrâneo e foram levados para os humanos que vivem por lá. Tudo isso era muito estranho e complicado, a única coisa que Gregor pensava era em sair daquele lugar escuro com sua irmã a salvo. 

Como eu disse anteriormente, essa leitura foi uma grande surpresa. Collins é uma ótima autora, e eu particularmente gostei muito da narrativa de THG o problema nela, era que a Katnis é chata rs. Nesse livro Suzanne optou por uma narrativa em terceira pessoa, que fez TODA a diferença.

Ver os fatos ocorridos durante a leitura de uma forma muito mais ampla, mesmo que siga um determinado personagem faz toda a diferença. Muitos preferem a narrativa em primeira pessoa, pois conseguimos entrar dentro da cabeça do personagem e entender tudo que ele está sentindo(ou não). Posso afirmar para vocês que Collins conseguiu fazer isso utilizando a narrativa em terceira pessoa.

O personagem principal Gregor, mesmo sendo muito novo, tem uma boa ideia do que ele é capaz de fazer. Ele sabe muito bem dosar seus limites e é desconfiado de tudo, o que é justificável, quem não ia ficar com um pé atrás depois de cair num mundo estranho repleto de coisas estranhas? Só por que uma pessoa diz está me protegendo na quer dizer que eu devo confiar nela, certo?

As ações de Gregor durante o desenvolvimento do livro foi muito bem feita. E os conflitos pessoas que ele sofre referente ao desaparecimento do pai torna o personagem muito humano. Boots é uma criança de 2 anos, mal fala algumas palavras e a inocência dela é uma grande jogada de Collins para a narrativa da história.

Os cenários descritos são incríveis. Collins não se estende muito nas descrições dos ambientes, mas faz de uma forma que o leitor(pelo menos eu) consegue imaginar tudo direitinho. Outro ponto forte na narrativa é a construção da civilização do subterrâneo e a história por trás de todo aquele lugar. É tudo muito coerente, obviamente com uma dose de ficção, rs.

No mais, é um livro de fantasia infatojuvenil, que para aqueles que gostam do gênero, tipo eu, não podem deixar de ler. 

Bom gente, é isso. Espero que gostem da resenha.
See you later folks.