[ RESENHA ] Anjo Mecânico - Cassandra Clare

Original: Clockwork Angel
Trilogia: Peças Infernais #1
Classificação: Young Adult
Gênero: Sobrenatural
Editora: Galera Record 
Páginas: 392
Nota: 4,5/5

" Foi uma ótima viagem a Londres vitoriana com os Shadowhunters " 



Tessa a protagonista feminina, está chegando a Londres, onde seu único parente vivo mora, seu irmão. No porto, ela é abordada por um homem que diz estar ali a mando de Nate, ele a conduz a uma carruagem onde ela encontra duas mulheres. Nem tudo era o que parecia ser como ela imaginava. Tessa era mantida refém e era obrigada a fazer coisas sobre a ameaça de ter seu irmão morto. As mulheres faziam com que ela se transformasse em outras pessoas, habilidade que ela não sabia que possuía, e com isso se vê dentro de um universo sobrenatural que nem em sonhos sabia da existência. Tentativas de fugas da casa eram impossíveis e poderiam gerar punições severas, seu unico consolo era saber que o Magistrado a queria viva.

Porem num determinado dia, sua tortura parecia estar prestes a acabar, um bando de shadowhunters invadiram o local, e ela foi salva por Will Herondale. No instituto Tessa consegue abrigo e companhia. Graças a ajuda dos nephalins, Tessa tem uma forma de salvar seu irmão. Mas ainda existem muitos mistérios a serem desvendados, principalmente sobre o seu passado.

Gente é impossível não se apaixonar pelo livro, Cassandra conseguiu ambientar a época e o lugar perfeitamente. Todos os personagens são bem trabalhos, as formas como eles se comportam e falam é bem feita e condiz com a época abordada.  Eu me apaguei a todos os personagens regulares, o que não tinha acontecido em Os Instrumentos Mortais

O único aspecto negativo do livro a meu ver, foi o mistério abordado, eu descobri quem era o vilão rapidamente. Mas, mesmo tendo esse ponto negativo, os diálogos entre os personagens, e eles em si valem a leitura. É impossível não se apaixonar por eles. 

O romance abordado no livro é o clássico triangulo amoroso. Mas não veja isso como um aspecto negativo. É bem desenvolvido e nada clichê. Cassandra soube dosar tudo muito bem, William e James são pessoas completamente diferentes, mas ao mesmo tempo adoráveis. Tessa é uma protagonista forte, muito melhor do que a Clary de TMI. Ela é uma leitora voraz, e boa parte de seus diálogos com Will são sobre as obras literárias que ambos leram, é adorável.

Uma das coisas mais legais em ler essa trilogia, é pegar as referencias sobre o que já aconteceu (ou no caso, vai acontecer) em TMI. Assim como também conhecer os antepassados dos personagens. 

Quotes:

“ - Apenas as pessoas com a cabeça muito fraca se recusam a ser influenciadas pela literatura e pela poesia – disse Tessa, determinada a não deixa-lo se desviar totalmente da conversa. “

“- Não pode estar falando sério.
- Tem razão. Não estou – Will saltou da escada e aterrissou exatamente na frente dela – Mas você acredita em tudo que te digo, não acredita? É porque pareço extremamente confiável ou você é apenas ingênua? “

“ – Adoro Wilkie Collins – gritou Tessa. – Oh, Armandale! E A mulher de branco... Está rindo de mim?
- Não de você – disse Will, sorrido -, e sim por causa de você. Nunca vi ninguém se animar tanto com livros. Poderiam pensar que são diamantes. “ 

Bom gente, quem gostou de Instrumentos Mortais, vai amar ainda mais As Peças Infernais, se vocês leitoras tem o costume de criar “crush literárias” Will e James não são exceção. 




Espero que tenham gostado da resenha. 

See you later folks!