Guerreiros do Universo - E o abalo de Urano


Título: Os Guerreiros do Universo - E o abalo de Urano
Autor: Anderson Vitorello
Editora: Novo Século( Novos Talentos)
Nota: 1,5 / 5,0
Páginas: 406
Skoob               
Sinopse: "O planeta Urano é atacado sem piedade pelo exército de Netuno, um poderoso Guerreiro do Universo. Kem, o Guerreiro do Universo de Urano, luta bravamente para proteger seu planeta, contando com a ajuda de seus amigos, das incríveis máquinas robóticas do cientista Raldot e das transformações dos forma-forma. “A Profecia”, que revela uma violenta batalha entre os Guerreiros do Universo do bem e do mal, fi­nalmente começa a ser cumprida. O Imperador do Mal começa a guerra contra o Lendário Mestre. "

Esse livro foi disponibilizado pelo autor através de um booktour, veja os participantes(aqui), eu fui o segundo na lista.

Bom gente, esse livro chegou em minhas mãos em um período nada propício para leituras, não é atoa que esse é o primeiro livro que eu termino de ler no mês. Recentemente estou completamente atolado de coisas pra fazer e organizar, referente a faculdade e sabe como é, nem tudo sai como a gente imagina. Bom, chega de papo furado e vamos a resenha.

Tudo começa com Kem, um homem aparentemente comum, tirando o fato de que ele mora em Urano. Ele estava treinando em um local mais afastado das áreas residencias, pois queria aumentar ainda mais a sua energia, e após conseguir completar com exito o que pretendia, ele se torna o primeiro Guerreiro do Universo de Urano, e tem sua energia alinhada com a do planeta. No caminho para casa Kem encontra sua esposa Sakura. Logo após, Kem vai buscar seu paí para almoçarem juntos.
Durante o almoço tudo é explicado, sobre o que significa ser um guerreiro, o que são as energias e seus níveis, pois assim como nós leitores, Sakura também não sabe de nada.
Em um outro dia, Kem vai ao mesmo local que estava anteriormente para treinar, e durante o seu treinamento Kem, sente a energia de um outro indivíduo por perto e decide persegui-lo, sem sucesso ele acaba se perdendo e leva para casa o estranho trage que aparentemente pertencia ao sujeito.

Kem não era o único a ter problemas naquela dia, Sakura que é a melhor piloto de naves no planeta Urano, tinha horário marcado para uma viagem de Urano á Netuno, tudo ocorria bem até que um dos passageiros ao tentar entrar na nave é barrado pelos robôs, pois a checagem de DNA não confere, ele prevendo que seria barrado rapidamente destrói os robôs para que a piloto não seja avisada e entra na nave
como o suposto passageiro, o qual teria roubado a identidade. Ao perceber o que aconteceu na Estação, os funcionários contactam Sakura para avisa-la do suposto infrator, ao chegar em Netuno o misterioso homem saí da nave e ataca os soldados e tenta sequestrar Sakura a qualquer custo, mas ela é uma mulher esperta e consegue engana-lo para fugir.

De volta a Urano, Sakura se reencontra com Kem, que fica furioso ao descobrir o que tinha acontecido com sua esposa, juntado todos os fatos, Kem leva o suspeito traje para Raldot o cientista maluco. Aparentemente tudo estava conectado, pois o traje pertence a um grupo de criminosos, e tudo piora por conta da profecia que tende a se tornar verdadeira. Será Kem capaz de exercer o seu dever como Guerreiro de Urano e proteger sue planeta?

Bom gente, o livro é narrado em terceira pessoa, com um foque maior em Kem, e em determinados momentos temos troca de cenário para o ponto de vista de Sakura. A ideia central da história é bem interessante, o autor conseguiu criar o seu próprio universo e estrutura-lo muito bem, só que ao explicar sobre as energias e poderes em determinado momento se torna um pouco teórico de mais.
No inicio a narrativa é um pouco arrastada, mas após os primeiros acontecimentos o livro fluí de uma forma melhor.

Quanto aos personagens, cada um tem sua particularidade, mas no decorrer da história não se percebe mudanças, ou seja, os personagens não evoluem. Kem que é o principal, mas parece um adolescente do que um homem, possui atitudes um tanto quanto infantis.
Um outro aspecto negativo do livro é que o autor ao tentar ambientar as cenas, utiliza onomatopéias como: plaft, puff quando um personagem cai ou pula o que eu, particularmente achei desnecessário.
E o que mais me irritou na leitura foram os diálogos, um tanto quanto infantis.

Bom pessoal é isso, espero que vocês gostem da resenha.
See you later folks! =)