A Lenda do Cavaleiro Sem Cabeça

Título: A Lenda do Cavaleiro sem Cabeça
Editora: Leya
Autor: Washington Irving
Coleção: Eternamente Clássicos
Páginas: 72
Skoob:
Sinopse: A lenda do cavaleiro sem cabeça” nos apresenta a história do estranho professor Ichabod Crane e da bela Katrina Van Tassel, a filha de um poderoso fazendeiro de Sleepy Hollow, cidade assombrada por uma estranha aparição– o fantasma de um soldado decapitado, conhecido como o cavaleiro sem cabeça. "




Olá pessoal!
A resenha hoje vai ser um pouco diferente. Esse livro foi uma experiência bem gratificante, eu como alguns de vocês já sabem eu não tenho o costume de ler clássicos. Apesar do interesse com alguns títulos eu sempre fico adiando a leitura e coloco meus queridos YA na frente. É fazer o que? Acho que forçar não adianta.

Acredito não ser capaz de fazer uma resenha propriamente dita sobre esse, pois foi algo beeeem fora da minha zona de conforto. 

História:

A cidade de Sleepy Hollow, é um lugar um tanto quanto peculiar, muitas pessoas acreditam que lá mora a aparição fantasma chamada de "Cavaleiro sem Cabeça". Ichabod Crane, é o professor da pequena escola de Sleepy Hollow, ele é um homem um tanto quanto diferente e sua aparência é bem fora do comum. Por conta da baixa renda adquirida na escola, Crane a cada semana está morando na casa de algum fazendeiro local em troca de sua ajuda.

Em um determinado dia Crane conhece Katrina Van Tassel, uma das moças mais cobiçadas da cidade. Além de sua beleza ela é herdeira das vastas terra de seu pai, Baltus Van Tassel. Imaginando-se dono de tudo aquilo, Crane começa a querer cortejar a dama, mas não contava com o seu rival Brom Van Brunt, que era o herói da região.

Narrativa e Personagens:

Achei a narrativa desse livro, um tanto quanto diferente. Para começar não possui diálogos, o que torna a leitura um pouco mais arrastada. O narrador é daqueles que em certos momentos conversa com o leitor e se mete na história o que eu acho legal pois sempre me divirto.
A história é contada de uma forma bastante polida, com um uso de palavras mais sofisticado(muitas delas até fui buscar o significado). Os personagens são bem descritos e sua personalidade é mostrada ao leitor de uma forma bem direta. 

Comentários:

Como eu disse anteriormente, eu não costumo ler clássicos e esta foi uma baita experiência. É notável a diferença da escrita e fazendo determinadas comparações fica óbvio a superioridade. Apesar das poucas páginas não foi um livro que eu sentei e li direto, pelo contrário eu demorei alguns dias. O que me incomodou um pouco é que não existe uma divisão se quer, a história é contada direto, o que era de se esperar de um conto(eu acho). 
Quanto a edição física, está muito bem feita, a história é intercalada por diversas ilustrações, sendo que algumas delas nos mostram cenas do livro.
Eu gostei da leitura e estou ansioso pela leitura de outros clássicos, é bom as vezes a gente sair da nossa bolha.

Quotes:

" E a boca do pedagogo enchia-se de água quando olhava para aquela suntuosa e luxuriosa promessa de provisões para o inverno. Com o devorador olho de sua mente, visualizava cada porco assado correndo com um pudim na barriga e uma maçã na boca; os pombos colocados na cama de uma torta confortável e cobertos com uma casca crocante; os gansos nadavam em seu próprio molho; e os patos aconchegavam-se nos pratos, como casais aninhados, com o farto acompanhamento de molho de cebola. "

" Entre esses, o mais formidável era um homem musculoso, ruidoso e fanfarrão chamado Abraham ou, de acordo com a abreviação holandesa, Brom Van Brunt, o herói da região que ressoava com feitos de força e bravura. Tinha ombros largos e de juntas duplas, cabelos pretos crespos e curtos e um rosto simples, mas não desagradável. Com um misto de diversão e arrogância do alto de sua imagem de Hércules e da grande força dos membros, ele recebeu o apelido de Brom Bones. "

Quote favorito:

" Confesso não saber do que é feito o coração das mulheres nem como conquistá-lo. Para mim, elas sempre foram um mistério e objeto de admiração. Algumas parecem ter ao menos um ponto vulnerável, ou uma porta de acesso, enquanto outras têm milhares de vias, e podem ser capturadas de milhares de formas diferentes. É um grande êxito conquistar as primeiras, mas uma prova ainda maior de liderança manter a posse sobre as segundas, por que um homem deve lutar por sua fortaleza em cada porta e janela. Aquele que vem milhares de corações comuns é, portanto, digo de certo renome, mas aquele que mantém domínio constante sobre o coração de uma coquete é de fato um herói. "



Espero que vocês  gostem da resenha :)

See you later folks!