A Ilha de Kansnubra

Ei pessoal tudo bom?
Esse mês vai ser um pouco complicado para mim, é a época de finais na faculdade então não vou estar tão frequente por aqui :)

Hoje temos a resenha de A Ilha de Kansnubra do autor Andrews Ulísses.

                                   

Título: A Ilha de Kansnubra e o portal do tempo;
Editora: Novo Século
Autor: Andrews Ulísses
Páginas: 278
Nota: 2 / 5
Contato: http://ailhadekansnubra.com.br/
Skoob
Sinopse: Garley é um tímido estudante de dezesseis anos que encontra um misterioso medalhão de ouro e é transportado a uma ilha chamada Kansnubra. Localizado no enigmático Triângulo das Bermudas, este fantástico lugar é palco de mago, bruxas e dragões. Para encontrar o portal perdido e retornar a sua vida normal, Garley deverá criar coragem e cumprir uma missão. Com a ajuda de Aldrich, Johnny, Laura, Jorge e Alix, eles partem em direção ao Monte Tylan, mas monstruosas criaturas e poderosos inimigos cruzam o caminho dos jovens. Será que Garley conseguirá enfrentar seus medos e alcançar o objetivo? "



Resenha


Enredo:

     Garley é um jovem de 16 anos, magro e de baixa estatura. Na escola sofre bullying contantemente de um grupo de valentões e prefere não preocupar sua família com esse tipo de assunto. Garley mora em uma casa simples, com seus pais, avô e irmão mais novo. Sua família não tem uma condição financeira muito boa, mas apesar de tudo são unidos e amáveis. 
     Em um determinado dia voltando do colégio, Garley encontra um medalhão misterioso na rua, ao reparar ele percebe que o medalhão é de ouro e decide levá-lo para casa e mostrá-lo aos pais. Seu pai fica impressionado com o achado do filho e resolve vendê-lo, o que melhoraria a situação de sua família. Por algum motivo Garley fica com receio de vendê-lo e resolve coloca-lo no pescoço para ver como fica. Mal sabia ele que o medalhão é um objeto mágico e com isso o transportou para um misterioso lugar.
     Garley foi parar na Ilha de Kansnubra que se situa no Triângulo das Bermudas, a ilha é magicamente fechada, ou seja, as pessoas do mundo "normal" não conseguem encontrá-la a não ser utilizando o medalhão. Kansnubra é um misto da era medieval com avanços tecnológicos, e claro magia. As cidades possuem luz elétrica, mas não utilizam carros pois é desgastante para o meio ambiente.


          " Como eu disse anteriormente, trouxemos várias tecnologias de fora. Nem tudo foi desenvolvido aqui. Por exemplo, os meios de transportes e as armas. Mas já faz muitos anos que não temos nenhum contato com o mundo exterior. E dispensamos os carros, motos e ônibus, que prejudicam o meio ambiente e não são tão necessários para nós. "

     Uma vez em Kansnubra Garley precisa dar um jeito de voltar para casa e conta com a ajuda de Aldrich para que isso ocorra. Na cidade de Carolinda, onde Garley se encontra, coisas ruins estão para acontecer e ele se ve no meio de tudo isso, pois tudo está relacionado com ele. Agora cabe a ele e seus novos amigos entrarem na floresta em busca do portal perdido seguindo um mapa e uma profecía.

" O Herdeiro chegará.
O inimigo se revelará.
Este tentará matá-lo.
O grande Herdeiro, o único, vencerá
O mal que assola a ilha,
Antes que o inimigo
Dissemine a morte que reinará "

Comentários:

     Uma narrativa em terceira pessoa,  feita de forma simples e bem dinâmica, fazendo com que a história ocorra rapidamente de uma forma boa.
     Os personagens presentes são bons, apesar de não serem tão aprofundados. Garley que é o personagem principal, ao meu ver foi o melhor construído. Apresenta os seus medos e receios, e segue com sua característica simples até o final.
     Vemos no livro algumas referencias, por exemplo a história do Rei Artur, o que eu achei bem legal.
     É um livro bom para passar o tempo, o tipo de leitura que distraí, o que ao meu ver é bastante válido.
     Com isso podemos esperar grandes feitos do autor.